• + [051] 9 9831 1023 WhatsApp
  • rudineimorales@rudineimorales.com.br

Espetáculos

Fundação Iberê Camargo \ Porto Alegre \ 2018

Neste final de semana, 08 e 09 de Dezembro de 2018, O Teatro de Caixa ocupa a Fundação Iberê Camargo, em Porto Alegre. Serão duas apresentações, sempre às 17h, entre o átrio e a área externa da magnífica edificação que acolhe a instituição.

A Fundação Iberê Camargo foi criada em 1995, com a missão de preservar, investigar e divulgar a obra de Iberê Camargo, além de aproximar o público deste que é um dos grandes nomes da arte brasileira do século XX, estimulando a reflexão sobre arte, cultura e educação por meio de programas transdisciplinares e do fomento à própria produção artística.

A atual sede da Fundação, inaugurada em maio de 2008, foi projetada pelo arquiteto português Álvaro Siza, um dos mais relevantes da contemporaneidade. O prédio, criado para abrigar o acervo e todas as demais atividades, possui salas expositivas, átrio, reserva técnica, centro de documentação e pesquisa, ateliê de gravura, ateliê do programa educativo, auditório, loja, cafeteria, estacionamento e parque ambiental projetado pela Fundação Gaia.

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põe cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin.

Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Direção de Liane Venturella

Atuação de Rudinei Morales

Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Classificação Livre

Feira do Livro \ Erechim \ 2018

O Teatro de Caixa realizará sete apresentações itinerantes na 20ª Feira do Livro de Erechim, marcando seu retorno à cidade que sempre o acolheu com muito carinho e hospitalidade. E em clima de amizade, o pequeno espetáculo pretende encantar e reencontrar velhos e bons amigos.

Dia 1/12: 11h, 15h, 16:30h e 18h

Dia 2/12: 14:30h, 16h e 18:30h

A solenidade no início na noite de segunda-feira, 26 de Novembro, prestigiada por autoridades, representantes de entidades e comunidade em geral, marcou oficialmente a abertura da Feira do Livro de Erechim 2018. A literatura tomou a Rua Nelson Ehlers transformando-a em endereço de referência para a vasta programação que se estende até o dia 2 de Dezembro. Expositores, espaços institucionais e atividades permanentes serão norteados pelo tema desta vigésima edição: “100 anos em palavras”.

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põe cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin.

Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Direção de Liane Venturella

Atuação de Rudinei Morales

Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Classificação Livre

Iberê nas Praças \ Novembro de 2018

O projeto Iberê nas Praças levará uma série de atividades artísticas e socioambientais a municípios da região metropolitana de Porto Alegre. O lançamento foi no dia 24 de Agosto de 2018 no auditório da Fundação Iberê Camargo, quando foram precebidos refeitos e secretários de educação e cultura dos municípios que receberão as ações.

O projeto Iberê nas Praças consiste na oferta de oficinas e conteúdos culturais, por meio de livros e tecnologia digital, apresentando o artista Iberê Camargo e a sua obra e, propiciando a vivência de oficinas artísticas, com diferentes técnicas e diversas linguagens como gravura, apresentações do espetáculo O Teatro de Caixa e atividades com imagens e materiais táteis. O projeto funcionará de forma itinerante, sempre aos sábados e domingos em praças ao ar livre.

Com o intuito de contribuir para o desenvolvimento das comunidades em que o projeto está inserido, as oficinas de gravura também serão ações de conscientização socioambiental, com a utilização de materiais recicláveis, como caixas com revestimento tetrapak para a produção das matrizes e papel reciclado para a produção das impressões.

A primeira etapa deste programa acontece no mês de Novembro de 2018, percorrendo seis cidades: Alvorada, Cachoeirinha, Guaíba, Eldorado do Sul, Gravataí e Viamão, sempre nos finais de semana, com uma programação dividida em dois horários: das 9h às 12h e das 14h às 17h:

Alvorada – 10 de novembro
Cachoeirinha – 11 de novembro
Guaíba – 17 de novembro
Eldorado do Sul – 18 de novembro
Gravataí – 24 de novembro
Viamão – 25 de novembro

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põe cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin.

Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Fernando Ferreira

Classificação Livre

Feira do Livro \ Camaquã \ 2018

O Teatro de Caixa é um espetáculo de Teatro de Figuras na rua. Apresenta as aventuras do contador de histórias Valentin e funde o conto “Os Músicos de Bremem”, dos Irmãos Grimm, à antiga técnica de animação Toy Theatre.

Selando sete anos de circulação, desde sua estreia em 09 de Outubro de 2011, o espetáculo segue em circulação, confirmando sua vocação para a itinerância, pois já realizou temporadas por diversas cidades no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso e Rio de Janeiro em diversos eventos e circuitos ligados à literatura, às artes plásticas e ao próprio teatro.

No dia 18 de Outubro de 2018, Rudinei Morales apresenta o Teatro de Caixa na Feira do Livro em dois horários, às 10h e às 13h30.

Às 14h45, Morales estará ministrando uma Oficina de Teatro exclusivamente para escolas, cujos alunos participarão do Festival Escola Arte durante a feira.

O regulamento já está nas escolas e as inscrições estão abertas.

À pedido foi prorrogado o prazo de inscrição para o Festival Escola Arte e a Oficina de Teatro até o dia 11 de outubro, na Secretaria da Cultura, Turismo, Lazer, Desporto e Juventude.

Informações e inscrições podem ser obtidas e feitas pelo telefone (51) 3671 5288.

Fonte: blogdojuares.com.br

Vila Flores \ Porto Alegre \ 2018

Resitência Artísitca no Vila Flores

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vida e os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Ana Maria Skavinski

Serviço:

Segundas-feiras, de 13 de Agosto à 23 de Setembro de 2018, às 19h30!
Reservas pelo Whatsapp [51]998311023
Rua São Carlos, 753 – Bairro Floresta – Porto Alegre
Classificação: 14 anos
Duração de 45 minutos

Entrada franca e contribuição espontânea ao final do espetáculo!

Café do Vila estará aberto à partir das 18h para acolher o seu fim de tarde e prepará-lo para o espetáculo.

Preâmbulo:

Em 1957, um objeto terrestre, feito pela mão do homem, foi lançado ao universo, onde durante algumas semanas girou em torno da Terra segundo as mesmas leis de gravitação que governam o movimento dos corpos celestes – o Sol, a Lua e as estrelas.

É verdade que o satélite artificial não era nem Lua nem estrela, não era um corpo celeste que pudesse prosseguir em sua órbita circular por um período de tempo que para nós, mortais limitados ao tempo da Terra, durasse uma eternidade.

Ainda assim, pôde permanecer nos céus durante algum tempo, e lá ficou, movendo-se no convívio dos astros como se estes o houvessem provisoriamente admitido em sua sublime companhia.

Este evento, que em importância ultrapassava todos os outros, até mesmo a desintegração do átomo, teria sido saudado com a mais pura alegria não fossem as suas incômodas circunstâncias militares e políticas.

O curioso, porém, é que essa alegria não foi triunfal. O que encheu o coração dos homens que, ao erguer os olhos para os céus, podiam contemplar uma de suas obras-primas, não foi orgulho nem assombro ante a enormidade da força e da proficiência humanas. A reação imediata, expressa espontaneamente, foi alívio diante do primeiro passo para libertar o homem de sua “prisão na terra”.

Esta estranha declaração, longe de ser um lapso acidental de algum repórter estadunidense da época, reflete até hoje uma certa “condição humana”, uma certa ideia equivocada que credencia o homem à propriedade de algo que não lhe pertence, e o torna deus de um lugar que não existe.

Adaptado do livo A Condição Humana de Hannah Arendt

Festirua \ Bombinhas \ 2018

Entre 20 e 27 de Abril de 2018 Bombinhas sediou o 1° Festirua \ Festival Internacional de Teatro e Títeres de Rua, com atrações internacionais de 7 países. Em paralelo, aconteceu o Festilambe Valparaíso-Chile, extensão oficial do mais tradicional e reconhecido Festival de Teatro Lambe-lambe do mundo.

O Tetro de Caixa realizou um linda apresentação no dia 21 de Abril de 2018, às 10h no Mirante da Praia de Quatro Ilhas, um paraíso à beira mar.

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põe cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin.

Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Classificação Livre

O Teatro de Caixa \ Temporada Inédita \ 2018

Depois de seis anos na estrada, o pequeno espetáculo O Teatro de Caixa realiza uma temporada continuada e inédita em Porto Alegre. Serão oito apresentações entre os dias 18 e 25 de Fevereiro de 2018, sendo de 20 a 24 na Casa de Cultura Mario Quintana.

Dia 18/02 (domingo) | 12h às 13h30 | Brique da Redenção (Rua José Bonifácio – próximo à Travessa da Paz – Área dos Antiquários);
Dia 19/02 (segunda-feira) | 18h às 19h30 | Praça do Aeromóvel (Orla do Guaíba);
Dia 20/02 (terça-feira) | 18h às 19h30 | Jardim Lutzemberger (5º andar da Casa de Cultura Mario Quintana);
Dias 21, 22, 23 e 24/02 (quarta a sábado) | 18h às 19h30 | Travessa dos Cataventos da Casa de Cultura Mário Quintana;
Dia 25/02 (domingo) | 12h às 13h30 | Brique da Redenção (Rua José Bonifácio – próximo à Travessa da Paz – Área dos Antiquários);

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa mistura as linguagens do teatro lambe-lambe ao toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põe cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin. Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece a partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa que, ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Desde a estreia em 2011, a performance participa de diversos festivais pelo Brasil e também integra projetos de caráter internacional. A pesquisa que começou em 2007, rendeu convites que mantiveram o espetáculo circulando por São Paulo nos últimos dois anos e agora, de volta à terra natal, surge um momento único e oportuno para aqueles que ainda não estiveram em contato com este teatro que desconhece barreiras e abriga o extenso universo da imaginação.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Alexandre Oguido

Classificação Livre

Verão Cultural \ Rio Grande \ 2018

Pela primeira vez em Rio Grande, o pequeno e curioso espetáculo chegou ao sul do Rio Grande do Sul para uma apresentação na Praia do Cassino.

A função aconteceu no dia 25 de Janeiro de 2016 às 21:30h, dentro da programação do Verão Cultural 2018 – Praia do Cassino.

O projeto é uma iniciativa da Prefeitura Municipal de Rio Grande e a produção executiva foi da atenciosa Cíntia Campos, Diretora Artística da Secretaria de Cultura e Turismo no município.

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põe cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin.

Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Fotografia de León Naiflesch

Classificação Livre

Bento Figueiredo \ Porto Alegre \ 2017

Na última apresentação de 2017, O Teatro de Caixa foi até a 8ª Festa de Rua da Bento Figueiredo, em Porto Alegre, no dia 10 de Dezembro, para encantar olhares e derreter corações.

Com uma performance impecável, o contador de histórias Valentin, conquistou o público e fez chorar de alegria os mais sensíveis.

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põe cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso. A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras de Valentin.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Carolina Disegna

Classificação Livre

Von Teese \ Porto Alegre \ 2017

Dando sequência à proposta de ocupar lugares inusitados ao teatro, no dia 23 de Novembro de 2017, o incrível espetáculo de Teatro de Objetos, invadiu as dependências do Von Teese – High Tea & Cocktail Bar, bar descolado e sempre aberto à função burlesca e às expressões artísticas em Porto Alegre.

Sinopse:

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vida e os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Carolina Disegna

Classificação 14 anos

Espetáculo vencedor do Troféu Açorianos – Melhor Ator 2016

O Teatro de Caixa \ Seis Anos

A Mostra Sustentável de de Teatro de Bonecos teve a honra de finalizar sua segunda edição, no dia 05 de Novembro de 2017,  em grande estilo com a comemoração dos seis anos de existência e resistência do projeto #solosanimados, com a linda, generosa e inesquecível apresentação d’O Teatro de Caixa, na atuação de Rudinei Morales, sob a direção sensível de Liane Venturella.

Lindo demais!

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põe cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin.

Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Venham todos e todas, tragam sua alegria!

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Fotografia de José Renato Lopes

Classificação Livre

Comitê Latino-Americano \ Porto Alegre \ 2017

Brechó da Humanidade apresentou-se no Comitê Latino-Americano em Porto Alegre, no dia 23 de Outubro de 2017.

Numa apresentação impecável e de casa lotada, o espaço ficou pequeno para tantos olhares curiosos. O lugar que é referência libertária na capital gaúcha, abriu agenda para receber a singela e potente performance sobre a vida e os amores da filosofa alemã Hannah Arendt.

Ali também celebramos os 101 anos de nascimento desta magnífica mulher.

Após a encenação ainda houve um bate papo riquíssimo sobre Teatro de Objetos e Filosofia.

Sinopse:

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vida e os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20.

A dramaturgia não debruça-se apenas sobre a ascensão e a queda do terceiro império alemão, desdobra-se em fatos históricos e alcança os ocorridos durante o regime militar brasileiro.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Caroline Fleck

Classificação 14 anos

Espetáculo vencedor do Troféu Açorianos de Teatro – Melhor Ator 2016

Germina \ Porto Alegre \ 2017

Rompendo a lógica consumista e ousando na atitude, o projeto #solosanimados e o Restaurante Germina apresentam:

Brechó da Humanidade – Teatro de Objetos sobre Hannah Arendt

A função, espetáculo + jantar vegano, vai acontecer no dia 24 de Julho de 2017 no salão do Restaurante Germina, em Porto Alegre, no formato SEM PREÇO – e você contribui generosamente no final por toda a experiência.

O Germina é um restaurante e uma hamburgueria vegana, duma turma das mais legais de Porto Alegre, e que defende a libertação animal e humana.

Você pode participar!

Tudo vai começar às 19h do dia 24 de Julho, com a recepção do público feita pelo personagem Seu Bibico, dono do Brechó da Humanidade. O espetáculo começará pontualmente às 19:30h e logo depois será servido o delicioso jantar vegano do Germina.

São apenas 35 lugares para o espetáculo + jantar + troca+ alegria + reflexão + filosofia + Hannah Arendt.

Canais para reservar a sua presença:

facebook.com/rudineimorales
rudineimorales@rudineimorales.com.br
www.rudineimorales.com.br
[51] 9 9831 11023 – whatsapp – VIVO
contato@coletivogermina.com.br
www.coletivogermina.com.br

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Márcio Camboa

Classificação 14 anos

Espetáculo vencedor do Troféu Açorianos de Teatro – Melhor Ator 2016

Festival Espetacular de Teatro \ Curitiba \ 2017

Selecionados para o 21º Festival Espetacular de Teatro de Bonecos de Curitiba, os espetáculos que compõem o projeto #solosanimados apresentam-se nos dias 17 e 18 de Julho na capital paranaense.

No dia 17 de Julho de 2017 Brechó da Humanidade abre oficialmente o festival às 19h, no Teatro José Maria Santos e logo após a apresentação haverá uma conversa sobre o espetáculo.

No dia 18 de Julho de 2017 é a vez d’O Teatro de Caixa apresentar-se às 14h em frente ao Teatro Guaíra, na Praça Santos Andrade, lugar conhecido pelo “Teatrinho”, que lá esteve em Julho de 2013 para duas apresentações inesquecíveis.

O Festival Espetacular de Teatro de Bonecos de Curitiba é produzido anualmente pelo Departamento de Produções Artísticas do Teatro Guaíra e financiado pelo Governo do Estado do Paraná. É uma das mais importantes instancias do gênero teatral e anualmente reverência a produção nacional e internacional, promovendo o encontro entre artistas e público além do intercâmbio entre bonequeiros de diversas gerações.

O projeto #solosanimados é  uma proposta de pesquisa ampla e continuada, focada na produção e circulação de espetáculos teatrais de repertório que utilizem, na sua concepção dramatúrgica, diferentes técnicas do Teatro de Formas Animadas. Tem como fundamento a manutenção, na equipe de criação, de Liane Venturella dirigindo e  Rudinei Morales atuando. Transita do antigo teatro de animação à vanguarda do gênero, iluminada, ora pelo aprofundamento da teatralidade, ora pela ênfase no caráter espetacular.

A pesquisa busca, se não um novo caminho, uma nova forma de apropriação do Teatro de Formas Animadas à partir da experiência e da qualidade destes dois artistas.

 

O Teatro de Caixa \ Julho de 2017

No Domingo, 09 de Julho de 2017, às 14:30h o Teatrinho voltou ao Brique da Redenção, sua casa maior em Porto Alegre.

A apresentação foi um aquecimento antes da sua participação no 21º Festival Espetacular de Teatro de Bonecos de Curitiba, nos dias 17 e 18 de Julho de 2017.

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põe cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso. A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras de Valentin.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Classificação Livre

Vila Flores \ Porto Alegre \ 2017

Brechó da Humanidade nos dias 20, 21 e 22 de Maio e  17, 18 e 19 de Junho de 2017, Sábados e Domingos às 19h e Segundas-feiras às 20h.

Theatro do Abelardo \ Rua Hoffmann, 459 \ Vila Flores – Porto Alegre \ RS
Duração: 50 minutos

Ingressos: R$30,00 \ meia entrada: estudantes, professores, idosos e classe artística.

Sinopse:

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vida e os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20.

A dramaturgia se debruça sobre a ascensão e a queda do terceiro império alemão, e desdobra-se em fatos históricos e alcança os ocorridos durante o regime militar brasileiro.

O projeto pesquisa uma linguagem inovadora, utiliza como personagens objetos produzidos em grande escala pela indústria de bens. Nestes objetos residem signos compreensíveis a todos e todas e a busca é humanizar aquilo que aparentemente não possui humanidade.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Paulo Pereira

Classificação 14 anos

Informações e Reservas:

[51] 998311023

rudineimorales@rudineimorales.com.br

Palco Giratório Sesc \ Porto Alegre \ 2017

No dia 12 de Maio de 2017 aconteceram as duas apresentações do espetáculo Brechó da Humanidade no Teatro do Sesc Porto Alegre, durante o Festival Palco Giratório.

Release:

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, Troféu Açorianos de Teatro – Melhor Ator 2016, é uma alegoria sobre a vida e os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20.

A dramaturgia não debruça-se apenas sobre a ascensão e a queda do terceiro império alemão, desdobra-se em fatos históricos e alcança os ocorridos durante o regime militar brasileiro.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Paulo Pereira

Classificação 14 anos

Sala Álvaro Moreyra \ Porto Alegre \ 2017

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vida e os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20. A dramaturgia não debruça-se apenas sobre a ascensão e a queda do terceiro império alemão, desdobra-se em fatos históricos e alcança os ocorridos durante o regime militar brasileiro.

Comumente associamos o velho à poeira, às traças e ao mau cheiro. O velho, nos nossos tempos, sucumbe diante à obsolência programada dos bens contemporâneos, a uma angústia, a esta “condição humana”.

Brechó ou mercado de pulgas, seja qual for o nome dado ao estabelecimento comercial que recebe, vende ou troca objetos antigos, na essência, trata-se de um lugar onde a história persiste em estar viva. Cada vez mais raros, estes estabelecimentos guardam memórias e permanecem como redutos da mais pura verdade sobre o momento em que vivemos: o velho será substituído pelo novo e isso é inevitável.

O espetáculo Brechó da Humanidade propõe uma resistência, uma pausa no tempo, uma pausa neste nosso tempo da Terra, e numa arena de três lados pretende instalar “um lugar atemporal”.

A atuação é tarefa para Rudinei Morales, premiado neste espetáculo com o Troféu Açorianos de Teatro – Melhor Ator 2016, o artista é o idealizador do projeto #SOLOSANIMADOS, proposta de pesquisa ampla e continuada, focada na produção de espetáculos teatrais de repertório que utilizem, na sua concepção dramatúrgica, diferentes técnicas do Teatro de Formas Animadas. Brechó da Humanidade é o segundo espetáculo deste projeto, que conta ainda com O Teatro de Caixa” que estreou em 2011 e segue em circulação pelo Brasil.

A trilha sonora original de Álvaro RosaCosta é composta por músicas inspiradas pela sonoridade dos próprios objetos de cena, buscando um estranhamento sensitivo, uma ambiência envolvente e constrangedora.

A direção de Liane Venturella é o brinde do espetáculo. Dotada de capacidade ímpar em embargar de teatro, dos recursos do teatro, qualquer trabalho em que se envolva, a experiência da artista, em mais de 30 anos de carreira, à credencia para executar uma direção limpa e objetiva, clara e contundente.

Local: Sala Álvaro Moreyra – Centro Municipal de Cultura de Porto Alegre.
Dias: 29 e 30 de março e de 05 a 13 de abril de 2017, quartas e quintas, às 20h.
Duração: 50 minutos.
Indicação: 14 anos.
Entrada: contribuição espontânea ao final do espetáculo.

Entrevista \ Kombi na Rede \ 2017

Brechó da Humanidade na Kombi na Rede

Entrevista sobre o espetáculo e a temporada na Sala Álvaro Moreyra, de 29 de Março à 13 de Abril de 2017, quartas e quintas-feiras às 20h. Senhas distribuídas à partir das 19h.

Classificação 14 anos.

Entrada franca e contribuição espontânea ao final de cada sessão.

KombinaRede é um veículo de comunicação tipo KOMBI, conectada à #ViradaSustentávelPoa para mostrar que #PoaValeAPena.

 

Brechó da Humanidade na Kombi na Rede

Brechó da Humanidade na Kombi na RedeEntrevista sobre o espetáculo e a temporada na Sala Álvaro Moreyra.De 29 de Março à 13 de Abril, quartas e quintas-feiras às 20h. Senhas distribuídas à partir das 19h.Classificação 14 anos.Entrada franca e contribuição espontânea ao final de cada sessão.COMPARTILHE!KombinaRede é um veículo de comunicação tipo KOMBI. Conectada à #ViradaSustentávelPoa para mostrar que #PoaValeAPena.#brechodahumanidade#culturapelademocracia#mincresiseportoalegre

Publicado por Rudinei Morales em Domingo, 2 de abril de 2017

O Teatro de Caixa \ Carnaval 2017

Nos dias 26 e 27 de Fevereiro, O Teatro de Caixa realizou apresentações na Barra de Ibiraquera, cidade de Imbituba\SC, dentro dos festejos do Carnalval 2017.

Distante do convencional e ocupando o lugar de destaque que lhe conferem os mais cinco anos de circulação, o pequeno espetáculo de Teatro de Figuras encantou crianças e adultos e mais uma vez provou sua vocação para a itinerância.

No dia 19 de Março retorna à cidade natal, depois de temporada de verão em São Paulo, numa função que acontecerá no Museu Joaquim José Felizardo, na Cidade Baixa, em Porto Alegre.

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura a linguagem do teatro lambe-lambe ao toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põe cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e ao final insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin.

Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Venham todos e todas, tragam sua alegria!

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Classificação Livre

Brechó da Humanidade \ Carnaval 2017

Em pleno Carnaval 2017, o incrível espetáculo de Teatro de Objetos realizou uma apresentação tocante e divertida na cidade de Imbituba\SC, no dia 25 de Fevereiro de 2017.

Brechó da Humanidade fez sua primeira apresentação de 2017 à beira da Lagoa de Ibiraquera, abençoando a temporada que continua em Porto Alegre de 29 de Março à 13 de Abril, numa ocupação inédita da Sala Álvaro Moreyra, no Centro Municipal de Cultura, sempre às quartas e quintas-feiras à partir das 20h.

Simplesmente imperdível!

A função fez parte do Comboio Cultural 2017, que partiu de Porto Alegre para encontrar no caminho O Teatro de Caixa, que há pouco finalizou temporada de verão no Sesc Vila Mariana em São Paulo.

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vida e os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Classificação 14 anos

Sesc Vila Mariana \ São Paulo \ 2017

Iniciando os trabalhos de 2017, O Teatro de Caixa foi à São Paulo para uma temporada no Sesc Vila Marina. As apresentações aconteceram nos dias 14 e 29 de Janeiro e 19 de Fevereiro, das 15h às 17h.

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura a linguagem do teatro lambe-lambe ao toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põe cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e ao final insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin.

Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Jaque Vasconcellos em Sesc Vila Mariana

O Teatro de Caixa \ Cinco Anos

Celebrando seu 5º ano de circulação, desde sua estreia em 2011, o curioso espetáculo de Teatro de Figuras realiza uma inesquecível apresentação na capital gaúcha.

A função acontece neste Domingo, 18 de Dezembro de 2016, às 14:30h, no Brique da Redenção, na Rua José Bonifácio, imediações da Travessa da Paz, na área dos Antiquários, em Porto Alegre.

E confirmando sua vocação para itinerância e habilidade para ocupar espaços alternativos, parte para São Paulo ainda em 2016, onde cumprirá temporada no verão paulistano.

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põe cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin.

Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Venham todos e todas, tragam sua alegria!

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Celso Pacheco

Classificação Livre

Prêmio Açorianos de Teatro \ 2016

Rudinei Morales recebe o Prêmio Açorianos de Teatro – Melhor Ator – 2016, pelo espetáculo Brechó da Humanidade.

A Coordenação de Artes Cênicas da Secretaria da Cultura de Porto Alegre divulgou, no dia 30 de Novembro, os indicados aos Prêmios Açorianos de Teatro, Tibicuera de Teatro Infanto-juvenil e Revelação 2016.

A premiação aconteceu no dia 09 de Dezembro, em cerimônia aberta, no Teatro Renascença, Centro Municipal de Cultura de Porto Alegre.

Brechó da Humanidade concorreu à outras seis categorias:

Melhor Cenografia – Rudinei Morales
Melhor Figurino – Liane Venturella
Melhor Dramaturgia – Liane Venturella e Rudinei Morales
Melhor Direção – Liane Venturella
Melhor Espetáculo de 2016 – Júri Oficial
Melhor Espetáculo de 2016 – Júri Popular

Brechó da Humanidade \ Dezembro de 2016

Em Dezembro acontece a última temporada de 2016 do espetáculo Brechó da Humanidade.

Venham todos e todas, tragam suas alegrias e suas memórias, porque será um momento de celebração e resistência.

Você que já veio e você que não conhece, venham!

A performance retorna à Porto Alegre após passagens pelo Filo – Festival Internacional de Londrina \ PR, pela Semana de Formas Animadas do Sesc Arsenal de Cuiabá \ MT, além de apresentações em São Paulo e Santa Catarina.

Sinopse:

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vida e os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20.

A dramaturgia não debruça-se apenas sobre a ascensão e a queda do terceiro império alemão, desdobra-se em fatos históricos e alcança os ocorridos durante o regime militar brasileiro.

A função acontece na Rua Cel. Fernando Machado, 480 – Centro Histórico de Porto Alegre.

De 03 à 12 de Dezembro, Sábados e Domingos, às 19h e nas Segundas-feiras às 20h,

Em virtude das condições do local, é possível receber apenas 12 pessoas por sessão, por isso é fundamental que você informe o dia em que irá nos alegrar com a sua presença.

A entrada é franca e a contribuição é espontânea ao final de cada apresentação.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora de Álvaro RosaCosta

Na fotografia de Paulo Pereira os ilustres artistas Júlia Barnabé e Diego Martínez

Duração 45 minutos | Classificação 14 anos

Sesc Arsenal \ Cuiabá \ 2016

De 10 à 12 de Novembro de 2016, o Projeto Solos Animados desenvolveu três de suas atividades dentro da Semana de Formas Animadas do Sesc Arsenal, em Cuiabá \ MT.

10 e 11/11 | às 09h | oficina Teatro na Caixa de Sapatos

10 e 11/11 | às 18h | espetáculo O Teatro de Caixa

12/11 | às 18h e 21h | espetáculo Brechó da Humanidade

A iniciativa é promovida anualmente pela curadoria do Sesc Mato Grosso e tornou-se uma das únicas iniciativas de caráter nacional voltada à pesquisa sobre o teatro de animação e por isso torna-se fundamental sua manutenção.

Fotografia de Matheus de Luca

Teatro Glênio Peres \ Porto Alegre \ 2016

O espetáculo Brechó da Humanidade realizou apresentações nos dias 22 e 23 de Outubro de 2016,  ás 19h, dentro das programações da II Mostra de Artes Cênicas e Música do Teatro Glênio Peres, espaço cênico instalado dentro da Câmara de Vereadores de Porto Alegre.

O pequeno espetáculo retornou à Porto Alegre após passagem pelo Filo 2016 – Festival Internacional de Londrina e apresentações em São Paulo e Santa Catarina.

Sinopse:

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vida e os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20.

A dramaturgia não debruça-se apenas sobre a ascensão e a queda do terceiro império alemão, desdobra-se em fatos históricos e alcança os ocorridos durante o regime militar brasileiro.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Paulo Pereira

Produção Executiva de Rodrigo Shalako

Classificação 14 anos

Hannah Arendt \ 110 Anos \ 2016

Hannah Arendt completaria 110 anos no dia 14 de Outubro de 2016.

Três apresentações do espetáculo Brechó da Humanidade celebraram a data e a existência desta magnífica mulher.

No dia 19 de Outubro de 2016, às 19h, quem recebeu o pequeno espetáculo foi a  Pousada Mevlana Garden, na Barra de Ibiraquera, em Impibituba \ SC.

Nos dias 22 e 23 de Outubro de 2016 a função aconteceu na Câmara de Vereadores de Porto Alegre.

Sinopse:

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vida e os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea, testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

“Usando objetos cênicos e a interação entre público e personagem, Brechó da Humanidade nos conduz através do universo da pensadora Hannah Arendt, presente em cada detalhe do cenário e do texto, criando uma experiência rica e vivencial para os espectadores.”

Xica Campagna \ Jornalista

Sesc Pompéia \ São Paulo \ 2016

Foi com delicadeza que O Tetro de Caixa realizou, no dia 12 de Outubro de 2016 na cidade de São Paulo, duas inesquecíveis apresentações.

A função aconteceu no Sesc Pompéia.

O lugar foi compartilhado com a Póin – Pequena Orquestra Itinerante, que tem como maestro o amável Gustavo Finkler.

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põe cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin. Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta
Fotografia de Alexandre Oguido

Classificação livre!

Brechó da Humanidade \ São Paulo \ 2016

O pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos estreia na capital paulista de forma autônoma e independente.

Serão quatro apresentações em dois locais alternativos da cidade, ambos voltados para as artes cênicas e suas derivações

Nos dias 05 e 06 de Outubro de 2016, às 21h, as apresentações acontecem no Condomínio Cultural Mundo Novo, na Vila Anglo. O local, que abrigou, até os meados do século passado, um hospital, tornou-se uma especie de comunidade cultural, onde diversos projetos e artistas tem como ponto comum a interação e o apoio mútuo para desenvolver ações culturais com retorno imediato à comunidade do entorno.

E nos dias 08 e 09 de Outubro de 2016, às 20h quem acolhe o Brechó da Humanidade é o Centro de Pesquisa da Máscara, lugar que vem se dedicando, desde 2010, exclusivamente sobre o trabalho do ator mascarado e, em especial, sobre o cômico dell’arte.

Sinopse:

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vida e os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20. A dramaturgia não debruça-se apenas sobre a ascensão e a queda do terceiro império alemão, desdobra-se em fatos históricos e alcança os ocorridos durante o regime militar brasileiro.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Renata Ibis

Classificação 14 anos

Cabaret Insólito \ São Paulo \ 2016

O Teatro de Caixa faz uma surpreendente apresentação no dia 28/09, à partir das 20:30h, no Cabaret Insólito, espaço de troca em São Paulo, que nasceu da vontade, do encontro e da colaboração entre artistas, marionetistas e circenses.

O movimento que acontece na  última quarta-feira de cada mês, no Condomínio Cultural Mundo Novo, é uma iniciativa de amigos queridos, que convivem neste espaço de experimentação e criação. 

O Coletivo de Ventiladores, a Cia. Mevitevendo, os The Pambazos Bros,o  Coletivo EntreLinhas e a Cia. do Liquidificador são essenciais para a existência e a continuidade do projeto.

É um cabaret, mas também é uma possibilidade de troca e convívio.

O Teatro de Caixa

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta
Fotografia de Celso Pacheco

Classificação Livre

Circuito Independente \ São Paulo \ 2016

Depois da passagem pelo 48º Filo – Festival Internacional de Londrina, O Teatro de Caixa realiza quatro apresentações no estado de São Paulo.

24/09 às 16h no Centro de Pesquisa da Máscara

25/09 às 16:30h no Sesc São José dos Campos

28/09 às 21h no Cabaret Insólito \ Condomínio Cultural Mundo Novo

12/10 às 11h e às 14h no Sesc Pompéia

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põem cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin. Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta
Fotografia de Celso Pacheco

Classificação Livre

Brechó da Humanidade \ FILO Londrina \ 2016

Programado para realizar apresentações na 48ª edição do FILO Festival Internacional de Londrina, Brechó da Humanidade apresenta suas virtudes enquanto espetáculo inovador e provocador. Selecionada para apresentar-se neste, que é um dos mais importantes festivais de teatro do Brasil, a performance inicia sua jornada rumo à itinerância.

As apresentações acontecem nos dias 09 e 10 de Setembro de 2016, na sala de exposições da Biblioteca Pública de Londrina, pontualmente às 19h.

Sinopse:

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vida e os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20.

A dramaturgia não debruça-se apenas sobre a ascensão e a queda do terceiro império alemão, desdobra-se em fatos históricos e alcança os ocorridos durante o regime militar brasileiro.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Márcio Camboa

Classificação 14 anos

O Teatro de Caixa \ FILO Londrina \ 2016

Programado para realizar apresentações na 48ª edição do FILO Festival Internacional de Londrina, O Teatro de Caixa alegra-se com sua participação neste que é um dos mais importantes festivais de teatro do Brasil!

As apresentações acontecem nos dias 07 e 08 de Setembro de 2016, sempre às 16h.

Secretaria Municipal de Cultura
Praça 1º de Maio, 110
Londrina \ PR

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põem cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin. Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Rafael Pires

Classificação Livre

 

Brechó da Humanidade \ 2ª Temporada Independente

Depois da temporada de estreia, em Maio, e das apresentações durante a programação do 8º Festival de Teatro de Rua de Porto Alegre, em Junho, anunciamos a 2ª temporada independente de Brechó da Humanidade.

De 13 à 22 de Agosto de 2016.

Sábados e Domingos às 18h e Segundas-feiras às 20h.

Rua Coronel Fernando Machado, 480 – Centro Histórico de Porto Alegre.

Entrada franca e contribuição espontânea ao final.

Classificação 14 anos.

Sinopse:

Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vida e os amores de Hannah Arendt, uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20.

A dramaturgia não debruça-se apenas sobre a ascensão e a queda do terceiro império alemão, desdobra-se em fatos históricos e alcança os ocorridos durante o regime militar brasileiro.

As apresentações acontecem num dos cômodos de um antigo Casarão, no Centro Histórico de Porto Alegre. Em virtude das condições do local, é possível receber apenas 12 pessoas por sessão e você deve fazer a sua reserva à partir dos canais:

rudineimorales@rudineimorales.com.br

facebook.com/rudineimorales

[51] 9831 1023 WhatsApp Vivo

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta

Fotografia de Renata Ibis

#brechodahumanidade

Cartaz da 3ª Temporada Agosto 2016

Feira do Livro \ Nova Santa Rita \ 2016

Programado para a Feira do Livro de Nova Santa Rita, o espetáculo O Teatro de Caixa realizou apresentação no dia 12 de Agosto de 2016, às 9h da manhã, para alunos da rede pública do município.

A função foi programada pela unidade Sesc Navegantes e produzida pela engajada agente de cultura Iná Grabin.


Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põem cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin. Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original Álvaro RosaCosta
Fotografia de Gabriela Argenta

Classificação livre

O Teatro de Caixa \ Julho de 2016

Domingo, 17 de Julho de 2016, no Brique da Redenção, às 14:30h.

Rua José Bonifácio, nas imediações da Travessa da Paz, na área dos Antiquários.

Apresentação autônoma, independente e gratuita.

Sinopse:

Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põem cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin. Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trlha Sonora Original de Álvaro RosaCosta
Fotografia de Márcio Camboa

Classificação livre

Sesc Carmo \ São Paulo \ 2016

Programado para o projeto Grandes Férias – Mini Brinquedos, o espetáculo O Teatro de Caixa apresentou-se em São Paulo, no Sesc Carmo, às 13h e às 17h do dia 28 de Julho de 2016.


Pequeno e minimal, mas com camadas de recursos, O Teatro de Caixa é de grandes intenções. Mistura as linguagens do teatro lambe-lambe com o toy theatre, conduz a plateia pelos espaços do teatro, põem cinco pessoas a ouvir uma história em fones de ouvido e outras tantas a assistir tudo isso.

A performance instiga e coloca o espectador em cena, constrói uma armadilha dramatúrgica e no fim insere o público nas aventuras do contador de histórias Valentin. Adaptado do conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, o espetáculo acontece à partir da manipulação de figuras dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo.

Uma mini epopeia, repleta de segredos e mistérios.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original Álvaro RosaCosta
Fotografia de Gabriela Argenta

Classificação livre

8º Festival de Teatro de Rua \ Porto Alegre \ 2016

Brechó da Humanidade cumpriu temporada no 8º Festival de Teatro de Rua de Porto Alegre, de 19 à 25 de Junho de 2016, realizando 14 apresentações.

Conforme o diretor do festival, Alexandre Vargas: “deslocamos o foco dos territórios cênicos, já usuais, para uma cidade de contornos plurais, com espetáculos projetados para inscrever o festival no imaginário de Porto Alegre, então, ao assumir um papel convicto, incisivo e continuado criamos o eixo espaços singulares, lugares onde se exercitam vínculos e rupturas, relações e distanciamentos”.

Mostra “Espaços Singulares” do 8º Festival de Teatro de Rua de Porto Alegre

BRECHÓ DA HUMANIDADE \ Rudinei Morales – Teatro de Animação \ Porto Alegre \ RS

ODISEO.COM \ Grupo Teatral Experiência Subterrânea – Brasil e Centro Latinoamericanode de Creación e Investigación Teatral \ CELCIT \ Argentina

KASSANDRA \ Grupo Teatral La Vaca \ Florianópolis \ SC

SHAKESPEARE INÉDITO \ Liga Profesional de Improvisación \ Argentina


Brechó da Humanidade é um pequeno e incrível espetáculo de Teatro de Objetos, uma alegoria sobre a vida e os amores de uma das mais importantes pensadoras da era contemporânea e testemunha dos anos sombrios da primeira metade do século 20.

A dramaturgia não debruça-se apenas sobre a ascensão e a queda do terceiro império alemão, desdobra-se em fatos históricos e alcança os ocorridos durante o regime militar brasileiro.

As apresentações aconteceram em espaço alternativo, no Centro Histórico de Porto Alegre. Em virtude das condições do local, foi possível receber apenas 12 pessoas por sessão.

Direção de Liane Venturella
Atuação de Rudinei Morales
Trilha Sonora Original de Álvaro RosaCosta
Fotografia de Renata Ibis

Classificação de 14 anos

Rua Coronel Fernando Machado, 480
Centro Histórico de Porto Alegre – Sul do Brasil

Sábado e Domingo | 18 e 19/06 | 18h
Segunda-feira | 20/06 | 20h
Terça à Sábado | 21 à 25/06 | sessões duplas às 12h e às 15h

Sessão Extra | 29/06 | 15h

 

Entrevista \ Sesc São Paulo \ 2014

Rudinei Morales Fora da Caixa

A EOnline conversou com o ator, cenógrafo e diretor, que apresenta o espetáculo Teatro de Caixa nos próximos meses em três unidades do Sesc \ SP.

O espetáculo O Teatro de Caixa é resultado de uma pesquisa de cinco anos realizada pelo ator e cenógrafo Rudinei Morales sobre o Toy Theatre, uma variante do Teatro de Figuras. Adaptação do conto Os Músicos de Bremen – dos Irmãos Grimm – o espetáculo acontece com a manipulação de personagens dentro de uma caixa, que ora parece uma máquina, ora parece um antigo brinquedo. O responsável pela manipulação – e também pelo entretenimento do público presente – é Valentim, um contador de histórias vivido por Morales.

Foi no deslocamento de Porto Alegre para São Paulo, onde apresenta seu espetáculo nas unidades Sesc \ SP em ItaqueraSorocaba e Campinas, que o ator, cenógrafo e diretor reservou um tempo para conversar com a EOnline sobre sua paixão pelo teatro. “O teatro sempre esteve na minha vida, é uma arte que a gente nasce sabendo fazer, é muito antiga, já está no nosso DNA. Sempre brinquei de fazer teatro. No final de 1999, ao reencontrar o amigo e ator Sérgio Etchichury – ao acaso na rua, em Porto Alegre – tudo ficou mais sério. Depois de uma longa conversa, ele cogitou que eu trancasse a faculdade de administração e fizesse um curso no Depósito de Teatro, onde ele estava dando aulas. O Serginho é um cara que eu sempre admirei, seu trabalho e sua postura diante do teatro, e por isso confiei no seu ‘convite’. Eu larguei a faculdade e fui fazer os cursos do Depósito. Em 2000, passei a encarar o teatro como profissão, com os mestres Sérgio Etchichury, Sandra Possani e Roberto Oliveira, além de Liane Venturella que é diretora do espetáculo”.

Responsável também pela produção, cenografia, ilustrações e pelo material gráfico do espetáculo, Rudinei é pesquisador das Artes Plásticas e já realizou duas exposições no Sesc de Porto Alegre. “O teatro está fundamentalmente ligado às artes plásticas, ao meu ver. A manifestação de uma ideia teatral não se dá apenas no corpo do ator, ela passa pelo corpo, mas tende a se estender além dos limites do corpo. Por isso existe a cenografia, a luz, o figurino, os adereços e os bonecos. Eu acho muito importante saber como se dão os processos construtivos e quais os materiais mais apropriados. É a tinta, é a agulha, é o lápis, são os pregos. E o teatro devolve às artes plásticas seus favores na forma de ação, de ritmo e de frescor. Eu ainda incluiria a música nesta lista de indispensáveis: Teatro, Artes Plásticas e Música”.

Quanto à encenação em espaços abertos, como praças e parques, Morales salienta a troca ininterrupta com o público nas apresentações: “O desafio é permanecer presente, apropriar-se do espaço. Tem que ficar presente, no presente, no momento, olho no olho. Apesar de ser um solo, o espetáculo necessita da participação do público o tempo inteiro, e daí se estabelece uma intimidade e começa a troca. As pessoas querem participar, são generosas, trazem suas histórias, entram na brincadeira. São muitas histórias que surgem disso. Um ciclista trouxe água, agradecido porque o espetáculo deixou seu dia mais feliz. Uma menina que saiu durante o espetáculo e foi em casa buscar a prima porque ela precisava assistir. As vovós que ficam contando suas histórias quando o espetáculo termina… Na medida em que consigo, tudo se torna história e acrescento ao espetáculo algumas citações que surgem espontaneamente do público. Uma das mais recentes tem a ver com a resposta dada por uma menina à pergunta feita durante o espetáculo: O que surge depois da Alegria? A resposta foi: Depois da alegria, surge a esperança!” finaliza.

1